Páginas

sábado, 11 de junho de 2011

Desenvolvimento do projeto sobre meio ambiente(PROTETORES DO PLANETA)

PROTETORES DO PLANETA EM CAMINHADA PELA COMUNIDADE( O PATAL) SITUADA NO MUNICÍPIO DE AUGUSTO CORRÊA, PARÁ. ONDE ESTÁ LOCALIZADA A ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL LAURO BARBOSA CORDEIRO.
OS ALUNOS DA 5ª SÉRIE VISITARAM A SUA COMUNIDADE, COM O OBJETIVO DE IDENTIFICAR OS LOCAIS COM ACÚMULO DE LIXO. NA CAMINHA SURGIRAM VÁRIAS PERGUNTAS, ELES FIZERAM ANOTAÇÕES DOS TIPOS DE LIXO ENCONTRADOS E REGISTRARAM EM SEUS DIÁRIOS AMBIENTAIS. ESSA VISÃO QUE OS ALUNOS ADIQUIRIRAM, É DE FUNDAMENTAL IMPORTANCIA PARA A CONSTRUÇÃO DE CIDADÃOS CRÍTICOS E TRANSFORMADORES DAS MENTALIDADES ANTIGAS, VOLTADAS SOMENTE PARA A ESPLORAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, TEMOS QUE CUIDAR DO MEIO EM QUE VIVEMOS, POIS FAZEMOS PARTE DELE. 


É UM RIO MUITO ANTIGO, MUITO BONITO, QUE FICA DENTRO DA COMUNIDADE, PRÓXIMO DA ESCOLA, OBSERVAMOS QUE AS PESSOAS JÁ ESTÃO JOGANDO LIXO DENTRO DO RIO, SE NÃO AGIRMOS LOGO, FUTURAMENTE NÃO TEREMOS ESSA LINDA PAISAGEM NATURAL. 

FOI VERIFICADO A PRESENÇA DE LIXO PRINCIPALMENTE NOS TERRENOS BALDIO.

O RIO PATAL É UM RIO IMPORTANTE POR SER A PRINCIPAL VIA FLUVIAL ENTRE AUGUSTO CORRÊA E A LOCALIDADE DO PATAL, GARANTINDO A CHEGADA DO PESCADO,  MAS OS MORADOREM ESTÃO JOGANDO MUITO LIXO NO RIO.

A IDEIA DOS ALUNOS FOI COLOCAR PLACAS COM AVISOS, CHAMANDO ATENÇÃO DOS MORADORES E ALUNOS PARA RESPEITAR O MEIO AMBIENTE.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Protetores do Planeta: Repensando a preservação do ambiente na comunidade do Patal



“Pensar globalmente, agir localmente é mudar o mundo”

Elaborador: Rondinelle Santos Amorim





Augusto Corrêa-PA
2011


JUSTIFICATIVA
Após a observação, juntamente com os alunos, de acúmulo de lixo em alguns locais na comunidade do Patal, surgiu à preocupação com relação ao nível de conhecimento dos moradores sobre os problemas que o lixo pode causar ao meio ambiente. Houve-se então a necessidade de elaborar este projeto que apresenta algumas orientações sobre as formas adequadas de cuidar do lixo produzido. Assim alertando-lhes e despertando-lhes para a importância da preservação do meio ambiente e do descaso que não podemos ter com ele. Pois é preciso repensar, reduzir, reutilizar e reciclar o lixo, cada um de nós temos uma parcela de responsabilidade, que tal começarmos a dar a nossa contribuição no dia-a–dia? Refletir a cerca do problema do lixo enfatiza a necessidade de reavaliarmos nossa interferência nos diversos ambientes da terra e a importância de desenvolvermos uma consciência ecológica que nos ajude a preservar a vida no planeta. Por isso, a educação ambiental é uma das melhores formas de conscientizar a população sobre os problemas que as ações humanas no meio ambiente podem trazer para a sociedade.
“As pessoas cuidam do meio ambiente por duas razões apenas:por amor ou por temor. Vale dizer, algumas pessoas conservam a natureza porque gostam, porque acham bonito, independente para ela servir para alguma coisa. Elas conservam por razões puramente afetivas . Outras conservam porque já ouviram falar no desequilíbrio ecológico, porque tem medo de cortar a mata, assorear os rios, acabar com o oxigênio, a poluição dá doença, etc. Assim, basicamente nós temos um fator afetivo e um fator cognitivo, este depende do conhecimento. A preocupação maior de um educador ambientalista deve ser o de desenvolver no aluno esses dois fatores.(OLIVEIRA, 1990,p.18)
OBJETIVO GERAL
  Sensibilizar os alunos e a comunidade sobre a importância da preservação do nosso meio ambiente.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  Identificar o problema que envolve a quantidade de lixo gerado, os tipos de lixo e qual o seu destino final;
  Conhecer os locais com acúmulo de lixo que representam o desrespeito ao meio ambiente;
  Identificar igarapés que se encontram com problemas ambientais;
  Estudar os problemas encontrados na comunidade;
  Pesquisar sobre o tema;
  Constatar o nível de informação da comunidade sobre as formas de tratamento do lixo;
  Orientar sobre os diversos tipos de tratamento do lixo;
  Relacionar o lixo produzido nas pequenas comunidades com os das grandes cidades;
  Diferenciar os processos de redução, reutilização e reciclagem, identificando os materiais que podem passar por esse processo;
  Ensinar a confeccionar matérias com o lixo;
  Refletir sobre a responsabilidade dos seguimentos da sociedade.
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
- Visitas a locais com lixo;
- Entrevistas realizadas com a população da Patal;
- Elaboração de cartazes informativos;
-Apresentação de dados estatísticos;
-Painel de fotografias
-Pesquisa bibliográfica
- Confecção de artesanatos com garrafas Pet e outros materiais.
- Construção de um jogo de trilha.
RECURSOS DIDATICOS
- Impressão de fotos
- Cartolinas
- Pincéis Atômicos
- Tinta guache
- Stands
- Fichas para entrevistas
- Câmera fotográfica
- Garrafas Pet
- Fita crep
- Jornal
- Computador
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
- FAVALLI, L.D. et al. Projeto radix. 1. Ed. São Paulo: Scipone,2010
- SANTANA, O. A e NETO, A.F.F. 3 ed. São Paulo: Saraiva,2010
- SANTO, A.R.E. et al. Fundamentos da Educação ambiental. Belém: Ed UFPA, 2005.
 - SATO, Michele,2003- Educação Ambiental. São Carlos- SP.
HTTP:// WWW.reasul.univoli.br/ tendecias EA_ Michele. htm

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Tecnologia na Escola

Subtema: Leitura e Escrita na era da Informática.



Justificativa:
O projeto deverá ser desenvolvido tendo em vista a necessidade dos alunos na leitura e escrita , utilizando os recursos da sala de informática. Dessa forma buscamos utilizar o universo das tecnologias para tralharmos a formação de novos leitores reflexivos e críticos. Com isso queremos despertar nos alunos o gosto pela escrita de poemas e textos históricos sobre sua comunidade e trabalhar o mundo do aluno pelo seu olhar, com a utilização da leitura e escrita digital, com isso despertando o gosto e o prazer de ler e escrever digitalmente. Utilizaremos a internet, como um meio prático de conhecimento e informação dos escritores de poemas, com objetivo de enriquecer a construção e publicar as produções dos educandos. Esse projeto tem a intenção de apresentar esse mundo e ainda possibilitar que os educandos transformem-se em contadores de histórias.



Objetivo:
Contribuir para que os alunos tenham habilidades de leitura e compreensão do sentido global de textos lidos.
Capacitar para que faça análise crítica sobre a leitura.
Despertar o gosto de ler os livros históricos e os poemas que estiverem indicados.
Favorecer a narração de histórias conhecidas e relatos dos acontecimentos, mantendo a sequência e a cronologia dos fatos.
Valorizar as histórias da comunidade onde está situada a escola.
Estimular os educandos para que valorizem as ferramentas de mídias existentes no seu âmbito escolar.
Contribuir para hábitos de leitura em casa.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Pesquisar é ciência

TRABALHO CIENTIFICO DE RONDINELLE(R.S,AMORIM) A espécie Avicennia germinans (L.) Stearn (Acanthaceae), conhecida por mangue preto ou siriúba, tem ocorrência em manguezais dos litorais das Américas (Jiménez & Lugo, 2005). Uma informação peculiar da espécie é sua produção de néctar em abundância, recurso importante que vem sendo usado para a criação de abelhas em áreas próximas a manguezais (Venturieri et al., 2003).
A protandria (pólen da flor liberado antes do seu estigma ser receptivo) é considerada como universal para este gênero (Tomlinson, 1986). No entanto, para o o Brasil, ainda não existem trabalhos que esclareçam aspectos da biologia floral e do sistema reprodutivo de espécies do gênero Avicennia.
O objetivo deste trabalho foi descrever a fenologia floral e caracterizar o sistema de cruzamento da espécie através de cruzamentos controlados em campo. Durante os estudos de biologia floral, alguns insetos visitantes foram coletados.
A espécie Avicennia germinans (L.) Stearn (Acanthaceae), conhecida por mangue preto ou siriúba, tem ocorrência em manguezais dos litorais das Américas (Jiménez & Lugo, 2005). Uma informação peculiar da espécie é sua produção de néctar em abundância, recurso importante que vem sendo usado para a criação de abelhas em áreas próximas a manguezais (Venturieri et al., 2003).
A protandria (pólen da flor liberado antes do seu estigma ser receptivo) é considerada como universal para este gênero (Tomlinson, 1986). No entanto, para o o Brasil, ainda não existem trabalhos que esclareçam aspectos da biologia floral e do sistema reprodutivo de espécies do gênero Avicennia.
O objetivo deste trabalho foi descrever a fenologia floral e caracterizar o sistema de cruzamento da espécie através de cruzamentos controlados em campo. Durante os estudos de biologia floral, alguns insetos visitantes foram coletados.



► fase masculina: No primeiro e segundo dia há liberação de pólen.

 
fase feminina: No terceiro dia as anteras secam e o estilete aumenta em comprimento, expondo os lobos do estigma bífido que distendem-se e tornam-se úmidos.


 Principais visitantes: ordem Hymenoptera (famílias Formicidae, Apidae e Vespidae), sendo encontrados também indivíduos das ordens Hemiptera, Lepidoptera e Diptera.
► Néctar produzido em pequenas quantidades ao longo do dia e concentração de açúcares de 46 a 77% produzido nas flores dão indícios de que a espécie é adaptada para a melitofilia.
      
                                                                  antese (abertura da flor): diurna


Local  e data das investigações: município de Augusto Corrêa, Pará (00058’33’’S 46035’22’’W), entre outubro de 2006 a dezembro de 2007. Fenologia Floral: Monitoramentos ao longo da vida floral, anotando-se as mudanças nos verticilos florais e a oferta de recursos aos polinizadores (n = quatro árvores/104 flores). Determinação do período de receptividade do estigma: análise da germinação do pólen e crescimento de tubos polínicos em estigmas de flores de polinização aberta coletadas no primeiro, segundo, terceiro, quarto e quinto dia após a antese, sempre no horário de 9 h (n = 406 flores).
Sistema de cruzamento: Polinizações controladas em flores previamente ensacadas em fase de botão (n = 261 flores). As observação da germinação do pólen e crescimento do tubo polínico até os óvulos dessas flores foi a estratégia utilizada para a indicação da possível fertilização.  Visitantes florais: Os insetos visitantes da flor foram coletados, e o volume e a concentração de açúcares no néctar produzido nas flores avaliado.

Nunca desista de plantar.

Educar é plantar a boa semente, porem existem vários tipos de solo nem sempre as boas palavras e os bons ensinos irão ser abisorvidos pelas mentes férteis, muitas dessas sementes que as árvores lanção para a terra cresce, pois muitas caem no solo infertil e as palavras são sufocadas.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Refletindo sobre o modo de inserção das TIC nas escolas

A chegada das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) nas escolas foi um desafio para muitos professores, que não estavam preparados para utiliza-las. É muito difícil inserir tecnologia na prática pedagógica sem formar quem as utilizará, faltou a familiarização. Ninguém dirige um carro sem que antes tenha passado por uma formação e possa assumir a responsabilidade de motorista.
Atualmente muita coisa mudou a escola está mais bem preparada para receber novas mídias e tecnologias que acabam invadindo o nosso cotidiano. Os nossos alunos já trazem de casa o conhecimento de muitas tecnologias, cabe ao professor aplicar esses conhecimentos para a investigação e construção de novos conhecimentos.
Acredito que  uso das TIC vem trazer mudanças significativas dentro do ambiente escolar, pois irá facilitar o ensino e consequentemente a aprendizagem do aluno. Tudo que é novo traz mudanças e com o uso das tecnologias da informação sendo inserida nas escolas com certeza trousse muita animação para os professores e os alunos que estão sempre prontos a enfrentar desafios.
As TIC são facilitadoras e auxiliares no desempenho dos estudos; e são tão indispensáveis quanto os demais recursos oferecidos dentro e fora da escola. Portanto, garantir o acesso às TIC é importante, mas não é suficiente para transformar as práticas sociais ou mesmo as escolares.

A importancia da Ciência

Estudar ciências é abrir a mente para descobrir o mundo.

Perfil do autor

Eu sou professor de Ciências e trabalho nas escolas Lauro barbosa e Rosa Athayde do Município de Augusto Corrêa a seis anos, sou formado em Biologia pela Universidade Federal do Pará.